terça-feira, 9 de dezembro de 2014

ASPECTOS URBANOS - Artes Visuais e Poesia 19



                                 Obra DIVERSIDADE

             
                 
                 Acrílica sobre tela - dimensão 105 x 107cm

Exposição Aspectos Urbanos na PUC 
Coração Eucarístico setembro 2014
Desenho - pintura - aquarelas - objetos (rosário poético, geométrico poético e livro objeto) - escultura (pedinte) e poesias de vários autores, ilustradas.                  


OBS- A imagem do convite (ao lado) intitulada Aglomerados", foi inspirada nas co-munidades urbanas por mim visitadas e fotografadas.
Ref. ano de produção 2013, técnica acrílica sobre tela, 105 x 105cm

Participaram desta exposição os 89 poetas do projeto, nacionais e estrangeiros, sendo em sua maioria de Belo Horizonte-MG

https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set?set=a.781692131851870.1073741884.100000332725153&type=3





                       
                       
                       
                                    Aspectos da Cidade I, II e III - BR's

                       
                      
O grande painal (100cm x 11 metros de extensão) foi feito para a primeira exposição sobre aspectos urbanos que aconteceu em Contagem, na Galeria do Centro Cultural, em 2005. Acompanha desde então a todas as exposições(mais de vinte mostras individuais ou coletivas com outros projetos). É uma narrativa visual urbana com a qual dialogam os poemas e ilustrações. Atualmente o projeto conta com a participação de mais de oitenta poetas e a mais de duzentos poemas ilustrados.

Ao pé da página estão os links anteriores (de 01 a 18) com todo projeto e poemas postado.

                 
                 
                 
                           
                 
                              
                 
                 
                 
                 
                 
Aspectos Urbanos - Grande painel - Geométrico Poético - Objeto de madeira de 1 metro quadrado com nichos de 5cm preenchidos com poemas enrolados lebrando pergaminhos. Cada uma com 289 poemas. Livro Objeto, é um livro com todos os elementos de um livro acadêmico. 40m de artes visuais e poesia enrolados, também lembrando os pergaminhos. Rosário poético com 150cm de altura. Escultura Pedinte

                
Desenhos conceituais em pequenos formatos da paisagem do Parque municipal   em Belo Horizonte-MG

Esses desenhos "conceituais" a partir de fotos próprias, tiradas no Parque Municipal Américo René Gianetti em Belo Horizonte-MG, já exposto na Biblioteca Estadual Luiz de Bessa em Belo Horizonte-MG em 2006, exposição "Desenho em Pauta". Cada módulo corresponde a uma foto.








          

Poemas ilustrados em 2014

Autores: Cícero Christófaro, Consuêlo Aragão, José Hilton Rosa,
Yara Darin e Vilson Barbosa ( currículos dos poetas final da página)

   
A Igreja São José é uma igreja em estilo manuelino localizada no centro de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Construída pela congregação dos redentoristas, é um dos mais notáveis monumentos construídos em Belo Horizonte. Com uma forma de uma perfeita cruz latina, a matriz tem 60 metros de comprimento e 19 de largura, construída em estilo manuelino com fortes influências holandesas.

Teve sua decoração interior iniciada em agosto de 1910 e abriga os capitéis das belas colunas no estilo coríntio, o grandioso presbitério, além de um órgão de tubos fabricado em 1927. A pintura interna da igreja foi feita pelo artista alemão Guilherme Schumacher, que entregou a obra em fins de 1912 (fotografia própria)
Endereço: Rua Tupis, 164 - Centro Site: http://www.igrejasaojose.org.br



Esse poema /ilustração refere-se à queda do  Airbus A320, da Companhia Aérea Germanwings que aconteceu no dia 24 de março de 2015 com 150 pessoas a bordo, caindo nos Alpes suíços, sul da França. O avião partiu de Barcelona, na Espanha, e tinha como destino a cidade de Düsseldorf. Sem sobreviventes. Segundo noticiários e investigações, o ato foi intencional, direcionado para as montanhas pelo copiloto, que trancou a porta da cabine do avião impedindo a entrado do piloto. Uma louca tragédia...




     

         

         

                      
         
SOBRE O "TANGO" Ao contrário do que pensamos o tango não nasceu triste e argentino Ao longo do século XIX, a jovem nação argentina incentivou a entrada de imigrantes europeus no país para que os mesmos pudessem ampliar a mão-de-obra disponível com a finalidade de “refinar” a cultura pelo contato com espanhóis, franceses, poloneses e italianos. Com isso formou-se uma imensa população masculina que deixava a família para tentar a sorte em terras estrangeiras. Em pouco tempo, o excedente populacional masculino possibilitou a abertura de diversos prostíbulos no país principalmente em Buenos Aires. A procura pelas prostitutas era tão grande que os homens faziam fila à espera de fácil prazer sexual. Foi quando, a grande circulação de pessoas nas casas de prostituição argentinas deu espaço para a encenação de números musicais enquanto os clientes esperavam a sua vez. Então foram aparecendo os grupos (trios) musicais. A polca européia, a havaneira cubana, o candombe uruguaio e a milonga espanhola, que firmaram o nascimento do tango argentino com passos de dança muito sensuais.Mais tarde os tangos começaram a ganhar as primeira letras com descrições libidinosas sobre os prostíbulos e as meretrizes. Por isso por algum tempo o tango era considerado imoralidade. As pessoas ditas “de boa família” abominavam o estilo dançante. Posteriormente os imigrantes que retornavam à Europa popularizaram o estilo principalmente em Paris. A partir daí o estilo foi ganhando popularização e mesmo ainda sendo atacado, chegou a ser dançado para o Papa Pio X para que ele julgasse o rítimo. E para surpreza de todos foi aprovado, começou a ganhar um ritmo mais lento e passos mais cadenciados. A partir do séc XX as letras começaram a trabalhar outras temáticas que não as dos prostíbulos, passando a ser considerada uma expressão artística dos argentinos. Foi incorporado pelos salões de festa, alcançando grande sucesso com o cantor Carlos Gardel que o divulgou para o mundo através da gravação do Filme “El Dia Que Me Quieras”. Mesmo hoje o tango é das expressões artísticas mais conhecidas na Argentina e seus espetáculos atraem turistas de todo o mundo. (texto internet)

Exposição Pinturas e Objetos - Iara Abreu e Eliana Martins na Casa Lima D'Artes - em outubro / 2014

https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set?set=a.802223276465422.1073741893.100000332725153&type=3

   
                                                                                                                    foto Eliana Martins


                
                                        "rastejante" - madeira sobre eucatex - 14 x 102cm
           
             
Teócrito Abritta, Cortázar, logo depois da Revolução Cubana, por ser de esquerda, foi convidado para fazer uma palestra em Cuba sobre Literatura. Muitos na plateia se decepcionaram, pois ele falou que era melhor fazer um bom conto fantástico, como ele, do que tentar uma arte mais panfletária, de baixa qualidade. Ou seja, a Arte em si já mostra uma estranheza diante do mundo, sendo este o trabalho de um artista. Assim vejo seu trabalho, com muita arte e criatividade deixa suas marcas e lições. Esta cobra, uma rastejante, assim como a postagem que vem depois, falam e criticam muito mais do que os inflamados discurso de muitos. Parabéns. Postado no Face 25 outubro 2014 
 
Objeto - Paisagem Urbana 62 x 123cm                    2014 Festa Junina 63 x 90cm

                   
                   
                   
                   
                   
                   
                        Na Galeria Casa Lima D'Artes - Lídia Miquelão e Vânia
       
                  
                                Na Galeria Casa Lima D'Artes 0 outubro de 2014 

                  
             
Exposição Cidade, Geometria e Cores 
Centro Cultural de Contagem / Novembro / 2014
https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set?set=a.809243025763447.1073741895.100000332725153&type=3


                         

                      
Texto de apresentação, Rogério Santiago, Mestre em Crítica pela Universidade de Indiana, USA e professor visitante nos Emirados Árabes Unidos. Membro eleito do COMUC - Conselho Municipal de Cultura de Belo Horizonte/PBH, para o biênio 2014/2016 

Iara Abreu, artista mineira sensível ao coração observador que aprecia sensações aprazíveis, traça de modo generoso a visão do circundante, do arquitetural entorno. Em desenho lúdico, preenchido com a carga emotiva da cor - ela denota a vivência da felicidade: são telas em planos arejados, na exploração simbólica dos signos contemporâneos urbanos, em que vai além, pós-contemporãnea, pois instiga e instila na obra sua perspicaz compreensão da urbes, buscando, citadina, e de dentro, a inocente criança que permanece - fazendo adultos agradecerem: é que a prece pintada nos apetece de modo abismal.

         
Painéis "Dias em que o país parou" e "Sombreiros" produção  2013

Proteção do sol,
sombreiros nas cidades grandes,
que precisam de clima ameno, 
de chuvas e flores,
frutos e manhãs,
horizontes e esperanças! 
Verde e belezas,
amor e união! 
Restaurar e plantar,
crer, viver, amar, perdoar,
orar, 
receber as bênçãos de Deus! 

(06-11-2014)

Linda tela, Iara, inspirou-me escrever este poema. (tela Sombreiros)
Obs - A pessoa da foto não é Maria Abreu

                 
                 
                
    
        
           Jornal Cidade - Contagem - novembro de 2014

Comentários sobre a exposição
Humberto Napoleón Varela Robalino IARA:ESCUCHA EL BATIR DE MIS APLAUSOS QIE FESTEJAN TU BRILLANTE EXPOSICIÓN DE TU CIUDAD,AMADA,EN TRAZOS Y COLORES MÚLTIPLES.ES UNA VERDADERA COLECCIÓN DIGNA DE BRILLAR EN LAS MEJORES GALERÍAS DEL MUNDO.ERES UNA GRAN ARTISTA DE QUIEN ME SIENTO HONRADO SER TU AMIGO.FELICITACIONESIARA:ESCUCHA Traduzindo: o bater dos meus aplausos qie celebram o teu brilhante exposição de sua cidade, amada, em traços e cores múltiplas. É uma verdadeira coleção digna de brilhar nas melhores galerias do mundo. Você é uma grande artista de quem sinto-me honrado ser teu amigo. Parabéns Postado no Face· 14 de novembro às 22:12  
Exposição publicada nos Jornais, Cidade de Contagem, Notícias de Contagem e o Tempo / Contagem
http://www.noticiasdecontagem.com.br/index.php/news-item/exposicoes-projeto-tudoaver-novembro-2014


Os Meus heróis não morreram de Overdose" 
Cenário "Show NIL LUS 
30-11-2014  - Teatro Bradesco - "Minas I" - Produção Mauro Satter
https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set?set=a.811744088846674.1073741896.100000332725153&type=3

Painel "Meus heróis não morreram de Overdose", título do Show. Feito exclusivamente para o Show, no teatro Bradesco / Minas Tênis I em Belo Horizonte - MG - 122 x 11 metros de extensão

                   

                   

                  

                  
                   
                                                                    foto Ricardo Prates
                 
                 
                     

OFICINA de artes na PUC - Coração Eucarístico 12 /11/2014
Evento: DIABETES : DIÁLOGOS MULTIDISCIPLINARES / PUC

Oficina Reciclando com arte e brincando com os materiais utilizados no controle do diabetes - Atividades de educação em saúde e lazer para crianças do ensino fundamental e comunidade, em comemoração ao Dia Nacional do Diabetes, 14 de novembro. 
"Tudo que não serve para mim pode servir para outra pessoa ou para uma outra coisa"
Esse foi o conceito de sustentabilidade e criatividade, direcionado na oficina de arte com alunos de escolas do ensino fundamental (uma escola pública e outra privada e comunidade, no dia 14 de novembro de 2014, dia nacional do diabetes. A oficina teve por objetivo, não só, passar esse conceito a todos (os alunos, professores e algumas mães presentes) mas principalmente aos portadores de diabetes e seus familiares e despertar o olhar para a criatividade e entretenimento através dos elementos/peças/objetos que compõem todos os equipamentos descartáveis ao lixo.Através de apenas cinco “pecinhas” (foto) podemos perceber inúmeras possibilidades de desenvolver a criatividade como: criar objetos para decoração, desenvolver um trabalho de história em quadrinhos e até uma animação, trabalhar a linguagem, o manuseio de equipamento fotográfico, etc.Tudo isso colabora na qualidade de vida da seguinte maneira:

- Trabalha a coordenação motora
- Concentração que ocasiona uma meditação ( pois quando nos 
  concentramos profundamente no “fazer algo”, vejo isso como uma 
  forma de meditação)
- sustentabilidade
- criatividade e laser
https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set?set=a.820667747954308.1073741898.100000332725153&type=3

                    
                   
                
                
                

Comentário sobrea oficina em comemoração ao dia do diabetes : 22 11 2014


Teócrito Abritta Muito boa ideia educativa de reciclagem. Eu sempre junto potes de remédios, CDs, embalagens diversas, velhas fitas de vídeo e uma infinidade de objetos e levo para um centro de treinamento para professores em técnicas artísticas e reciclagem.Fica na Gávea no Rio de Janeiro. Impressionante como tudo é reaproveitado, poupando a Natureza. 
Teócrito Abritta Isto mesmo. Projetos como este são importantes para desmontar esta falsa cultura do "Joga fora". 

Mira Gomes Iara Abreu fiquei encantada com a arte que você criou com o material produzido a partîr de resíduos dos insumos no cuidado com a diabetes! Imagina o que pode se criado com coisas que normalmente se descarta como lixo. Parabéns, muito bacana, fiquei ainda mais animada em separar esses resíduos 22 de novembro de 2014 / face 22 de novembro de 2014 – postado no Face 
Marcos Roberto Nascimento Parabéns, Iara Abreu pelo belíssimo trabalho realizado com os resíduos gerados no tratamento de crianças com diabetes tipo 1. Sustentabilidade, arte e saúde, três conceitos combinados nesse seu trabalho. Tudo junto e misturado para o bem estar do planeta, da alma e do corpo. Espero que ele tenha continuidade. Conte comigo! Grande abraço. 
Campanha do diabetes Símbolo azul Símbolo adotado pela Federação Internacional de Diabetes (DF) por ser símples e de fácil identificação e uso em todos os lugares. Simbolisa o apoio à Resolução das Nações Unidas.Conceito - Algo simples que facilitasse a reprodução em grande escala e facilitar o uso para qualquer pessoa incluindo as crianças.Que fosse um ícone reproduzido a um baixo custo e facilmente integrado a qualquer campanha pelodiabetes. Escolha da Forma - Os círculos são universais, presentes na natureza e têm sido usados como símbolo desde os primórdios da civilização. O significado do círculo é extremamente positivo. Em várias culturas, simboliza a vida, a mãe terra e a saúde. Nesta campanha, ele simboliza a união. Escolha da Cor - O azul representa o céu e é a mesma cor da bandeira das Nações Unidas, que representa também a união entre os países. É a única entidade que pôde apelar aos governos de todos os lugares que era hora de reverter a epidemia global de diabetes, que ameaça o avanço econômico e que causa tanto sofrimento.Uso do Símbolo A IDF preocupada com o uso correto da logomarca do Dia Mundial do Diabetes, disponibilizou um Manual de Uso e também opção em 60 idiomas (inclusive em português) para facilitar os interessados no uso do material. O uso é livre.  Publicado em 23/09/2010 - Categorias: Dia Mundial do Diabetes |

Pequena biografia de poetas potados nessa página
Affonso Romano de Sant'anna, nascido em natural de Belo Horizonte em 226 de março de 1937. Formação acadêmica em Letras Leolatinas pela UMG, atual UFMG. Nas décadas de 1950 e 1960 participou de movimentos de vanguarda poética Llecionou na Califórnia,e em 1968 participou do Programa Internacional de Escritores da Universidade de Lowa, que agrupou 40 escritores de todo o mundo.Doutorou-se pela Universidade Federal de Minas Gerais e em 1970, montou um curso de pós-graduação em literatura brasileira na PUC do Rio de Janeiro. Foi Diretor do Departamento de Letras e Artes da PUC-RJ , onde realizou a "Expoesia", série de encontros nacionais de literatura. Ministrou cursos na Alemanha, Dinamarca, Portugal e França. Sua tese de de doutorando abordou uma análise da poética de Carlos Drumond de Andrade, com o títuloDrummond, um gauche no tempo, em que faz uma análise do conceito de gauche ao longo de sua obra literária. Foi presidente da Fundação Biblioteca Nacional, onde desenvolveu grandes ações de incentivo à leitura, como o Sistema Nacional de Bibliotecas. Foi cronista no Jornal do Brasil e O Globo até 2005. Atualmente escreve para os jornais Estado de Minas e Correio Brasiliense. É casado com a também escritora Marina Colassanti.


Consuelo Aragão, Maria Consuelo Aragão de Melo, Belo Horizonte-MG, jornalista, participante da Associação de Poetas Del Mundo De MG,membro do Projeto Trilhas Da Leitura de Contagem , poetisa, jornalista, fotógrafa , produtora de eventos e publicitária.


José Hilton Rosa, Brasileiro, alfabetizado em escola rural. Estudou parapsicologia, psicologia do trabalho, gestão de pessoas. Formado em diversos cursos técnicos. Autor de 5 livros de poesias: “Laços de sangue”; “Choro de sangue”; “Inversos”; “Versos em Alças de Fogo” e “Sorriso e lágrimas”. Participa de diversas coletâneas e antologias poéticas impressas e virtuais e vários livros e-book.Participa mensalmente com poesias para as revistas: Varal do Brasil sob a direção de Jacqueline Aisenman; Portal CEN - CÁ ESTAMOS NÓS sob a direção de Carlos Leite Ribeiro; Revista Fénix de Carmo Vasconcelos e Henrique Lacerda; portal SAIA DO TOM cirandas poéticas, coordenado por Maria Clara da Costa. Participou do Proyecto Cultural Sur Brasil, Congresso Brasileiro de Poesia, dirigido por Ademir Bacca e Cláudia Gonçalves. É membro do Movimiento Poetas del Mundo sob a presidência do poeta Chileno Luis Arias Manzo, com sede no Chile. É membro da ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL de poetas dirigida pela poetisa Delasnieve Daspet. É membro da ACADEMIA INTERNACIONAL DE ARTES, LETRAS E CIÊNCIAS “A palavra do século 21” – ALPAS 21


Marcos Fabrício, Brasília - DF – Estudou na UFMG e reside em Brasília-DF Editor da Revista Diversos Afins. Nascido em Brasília - DF, em 16/09/1979, além de poeta afro-brasileiro, Marcos Fabrício Lopes da Silva é jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB). Tem doutorado e mestrado em Estudos Literários/Literatura Brasileira pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (FALE/UFMG). Atua como pesquisador do Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Alteridade (NEIA/FALE/UFMG). Leciona, como professor, na Faculdade JK, em Samambaia-DF. Apresenta produção vasta como ensaísta e articulista. Também participa de iniciativas culturais como sensibilizador poético. Autor de dois livros de poesia, a saber: Dezlokado(2010) e Doelo (2014)."É com muito prazer que divido com vocês a minha alegria, com o recebimento do título de Doutor em Estudos Literários/Literatura Brasileira pela Faculdade de Letras da UFMG, após a defesa da tese de doutorado, intitulada “Mil e uma utilidades: a contribuição da literatura para a crítica da publicidade”. Agradeço a vocês que me incentivaram desde o início na realização deste sonho". 
http://diversosafins.com.br/MarcosFabrício Lopes da Silva

Vilson Barbosa, Gaúcho, atualmente residente em Belo Horizonte-MG
www.vilsonbarbosapoeta.com.br

Yara Darin - São Paulo -SP

"OS POEMAS FORAM GENTILMENTE CEDIDOS PELOS POETAS"
   
TODOS OS LINKS DO PROJETO
22  http://iaraabreu.blogspot.com.br/2017/09/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Exposição em Ouro Preto, BHOOM -
 Modernos e Eternos, poetas: Affonso Romano de Sant'anna, Alice Ruiz, Augusto dos Anjos, Fernando Pessoa, José Saramago,
 Manoel de Barros, Miguel Astúrias, Múcio Góes, Paulo Leminsck, William Shakespeare, livros O menino dos pés coloridos e As viagens do Balão Sonhador
21   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2016/03/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html       Projeto/ exposição Certos Movimentos incertos, Exposição "Superlativo Feminino" (coletiva, partici-pação do painel "Para Guimarães ), exposição Shakespeare (Museu Mineiro-BH)     
20   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2015/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      Expo em  Mariana-MG (2015), Na Casa dos Contos em BH(2015), Sobre Barragem de Bento Rodrigues, Affonso Romano, Augusto dos Anjos, Cícero,Fernando Schiavinato, Manoel de Barros, Fernando Pessoa, Mário Quintana,  Marcos Fabrício, Paulo Leminsck , Nela Rio,Rogério Zola (poema e texto), Livros SERRA e  Didático PPP (Editora Assis),projeto HAL - Hospital André Luiz 
19   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2014/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html     Exposição Aspectos Urbanos na PUC, Oficina / Diabetes na PUC – Minas Exposição na Casa Lima D’Artes, Exposição "Cidade, Geometria e Cores (2014), no Centro Cultural de Contagem, Cenário NIL LUS poetas de: Cícero Christófaro, Consuêlo Aragão, José Hilton Rosa, Marcos Fabrício, Vilson Barbosa,Yara Darin. 
18   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2014/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html     Painel Guimarães,Painel Diversidade Cultural(Fundação Torino),Pintando ao vivo em vários lugares, CINE Teatro Contagem, Galpão Paraíso e em Contagem- Poetas: Bianka de Andrade Silva,Iago Passos, Nina Reis, Pilar Rodrigues Aranda,Consuelo Aragão
17   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2012/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      Saramago, livro objeto, expo O Olhar do Artista sobre o livro esquecido, projeto Colorindo vidas, projeto música para ver,Jaqueline Aisenman, João Evangelista, Leonardo, Leonardo, Luiz Otávio Oliani, Marcos Fabrício, Newton Emediato,Norália, Neruda e Todd 
16   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2012/04/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html       Aquarelas na Biblioteca Luiz de Bessa e eventos durante a exposição.
14   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2011/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      Pintando na Abcdéf, Pintando em Brumadinho, Projeto Centenário Contagem, Fátima Sampaio, Abertura BH Itinerante 
13   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2011/05/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      Projeto Sandra Veronese, Poema Clevane.Pintando na Serraria Souza Pinto, Clóvis Campelo, Leonardo de Magalhães, Plínio Sgarbi, Karina Araújo.
12   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      Neuza Ladeira, Maria de Fátima Reis Martins,Efrain Bartolomé, Enrique Godoy Durá, Marco Aurélio Lisboa, Maurício Roque, aquarelas Pintando na Rodoviária
11   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/10/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_12.html     Pintando ao vivo em Contagem com exposição, Maria Luiza Falcão, Silvia Motta, Luiz Lyrio, Rosa Negra e Gabriel Bicalho, Thereza Cristina, Jorge Emil
10   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/10/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html     biblioteca Municipal, projeto HAL - Hospital André Luiz, Rogério Salgado, Ronaldo Werneck, Paulinho Andrade, Luiz Otávio Brandão, Darlan, Diovani, Ataneri
09  http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-oesia_22.html     Daniel de Cullá, Luciana Tannus, José Alcebíades, Valdeck, Luciana Campos, Jaak, Nelci,José Estanislau
08   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      Clevane, Cláudio Bento, Cristina Carone, Enrique Godoy, Maria Luiza Falcão, Meire Mendonça, Marta Reis, Belô Poético.
07   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_8680.html      Alice Ruiz, Fátima, Bilá, Clevane, Ilda Brasil, Nela Rio, Regina Mello, Sebastiana
06   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_16.html      Luis Carlos, Teresinka, Vanessa, Lucia Brasil e Marco Llobus, exposição no Centro Cultural de Venda Nova
05   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      Graça Campos, Eduardo Rennó, J.S.Ferreira, Luiz Z.Pego e Tânia Diniz, Pintando ao Vivo no Big. Shopping, exposição Regional Barreiro
04   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/01/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_24.html      Clevane Pessoa, Maria Inês, J.B.Donadon, Dagmar, Luis Edmundo, Jorge Santos, Maria Moreira e Zane, Yeda –R. GUATÁ 
03   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/01/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html      France Gripe, Maria José Cecília de Melo, Marcos Assis, Waldemar,Wilmar, Octávio Roggiero, Maurício Roque, Max Silva Moreira, Fernando Aguiar
02   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2009/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e- poesia.html     Ana Carol, Andréia Donadon, Angela Togeiro, Brenda e Bruno
01   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2009/12/aspectos-urbanos.html       Poetas Ana Carol Diniz, Andréia Donadon, Angela Togeiro, Brenda Marques e Bruno Grossi

2 comentários:

  1. Iara, vi agora o poema que escrevi sobre sua bela tela, e que postou em sua exposição. Fico feliz por compartilhar dos mesmos sonhos e ideais de todos vocês, artistas que crêem viver em um mundo mais humano e fraterno. E neste sonho a linguagem de todos é a mesma: Ser feliz e viver toda a beleza da vida, amando e se encantando com todos os bens naturais que recebemos gratuitamente, e que muitas vezes não sabemos valorizar. É mais do que o momento de pararmos e recomeçarmos a Vida que todos sonhamos, de união e fraternidade, de sermos os filhos que Deus quer, plenos de luz, de amor, de alegria, de paz. E vivermos, enfim, no Paraíso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Inês. A participação de todos vocês é muito enriquecedora e importante para o projeto. Sim todos os poemas foram exposto e a exposição ficou ótima.

      Excluir