quarta-feira, 23 de março de 2016

ASPECTOS URBANOS - Artes Visuais e Poesia 21


 
100cm altura x 11 metros de extensão - Terceira e última cena do painel "Aspectos Urbanos"- Narrativa visual Urbana, feito em 2005 para a primeira exposição do projeto no Centro Cultural de Contagem-MG, projeto Tudoaver. 

Exposição "certos MOVIMENTOS incertos"  -  artes visuais e poesia
https://www.youtube.com/watch?v=YcJLK6sR-lc&feature=em-upload_owner      VÍDEO
https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set?set=a.1056052321082515.1073741918.100000332725153&type=3    FACE
Em exposição no BIG Shopping em Contagem - MG, projeto Tudoaver
Período de 07 a 30 de março de 2016 


Em 1991 eu pesquisava sobre ritmo e movimento, que resultou nessa série de 27 desenhos, em pequenos formatos (22 x 26cm), em ténica mista a nanquim, gouache e aquarela sobre papel.Em 1995 esses desenhos foram titulados por mim e pelo artista plástico Elias Ávila, que em visita ao meu espeço de trabalho, naturalmente, foi sincronizando título a vários desenhos. Como já faço esse trabalho de artes visuais e poesia, desde 2005, através do projeto "Aspectos Urbanos", iniciado no Centro Cultural da cidade de Contagem-MG, em 2014 resolvi convidar alguns poetas para dialogarem seus poemas com essas imagens /títulos. Alguns poetas escreveram seus textos especificamente para o projeto. Algumas dessas imagens foram dialogadas com poemas de escritores já consagrados e conhecidos como Cecília Meireles, Florbela Espanca, Mário Quintana e Pablo Neruda.

'A  imagem por sí só fala. O texto também por si só fala. Porém essas duas linguagens em diálogo e sincronizadas se fortalecem, propiciando um novo olhar, uma diferente assimilação, reflexão e/ou imaginação sobre o texto ou sobre a imagem".
                                                         (clicar nas imagens)
                     


                              

                              

                              


                              


                              

                              

                              

                              

                              

                              

                              

                             

                             

                                  

                             
                                  
                                          

Rogerio Zola Santiago
11 de março de 2016 às 10:28 ·
"Certos Movimentos Incertos"
Arrojado, o trabalho de Iara Abreu é releitura de algo surgido há duas décadas, que reedita agora a mensagem da concatenação, através da poesia e da pintura, em relação à urbanidade e ao relacionamento nas cidades em que nos 'aglomeramos' e transitamos. Uma exposição para ocupar espaços públicos seja do Barreiro, onde a artista reside, ao centro da cidade Capital mineira. A dança visual/vocabular proposta entre literatura e artes plásticas seduz a trazer para perto o olhar e o corpo sensível da população. Como sempre, sua plástica amostragem colorida encaminha ao resultado culminante, tornando o observador mais contente, mesmo agora em momento político crucial. Entretanto, pela primeira vez, notam-se movimentos por instantes preocupados - ... - uma referência ao profundo teor, em tonalidades como o azul da Prússia e o vermelho sangue a assinalar o turbilhão de 2016. Neste, mesmo que ao longo do Horizonte, - pontuam-se ainda delicadas as casinhas e as pessoas arquetípicas em Iara, seus carimbos de amor. Se o trabalho começara nos anos 1990, intuiu-se por meio dele um quê de premonição.
Que por intermédio da poiesis de escritores selecionados e da pincelada rotunda de Abreu, da gráfica-arte-palavra falada, lida ou insinuada - altere-se para melhor uma realidade excludente. O projeto inclui os poetas nacionais Mário Quintana e Cecília Meireles, a portuguesa Florbela Espanca e o chileno Pablo Neruda. Dentre vários outros, pontuam Clevane Pessoa, Livia Tucci, Brenda Marques Pena, Marcos Fabrício e Teócrito Abritta, que falam por intermédio da arte visual acoplada à literatura num diálogo que nos atira em falésia de pigmento, verbo, video ou gravura, a abolir marasmos, a tangenciar emoções e a sacudir.
Jornalista e professor Rogério Zola Santiago, 2016
Crítico pela Indiana University, USA  
Teócrito Abritta Agradeço sua atenção usando as palavras de Augusto de Campos, onde em "Poesia" incluo a "Visualidade", palavras muito oportunas nestes nossos dias.Abraços e parabéns mais uma vez por sua "Militancia Cultural". "Toda poesia já tem em si mesma uma dimensão política. Em essência, o poeta está em estado de greve".
(Postado no face 05 de março de 2016)

OBS: Os currículos dos poetas que participam do projeto estão postados no vídeo e postados ao final desta página
https://www.youtube.com/watch?v=YcJLK6sR-lc&feature=em-upload_owner     VÍDEO  

Exposição Coletiva "Superlativo Feminino"
Galeria Myralda - Curadoria Dmtrius Cotta
Sete Lagoas - MG
Período 08 a 30 de março de 2016
Obra "Para Guimarães"
https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set?set=a.1056048487749565.1073741917.100000332725153&type=3  FACE

                
  
                    
 Esse painel participou também a abertura do 15o. Encontro Internacional Literário do "Abrace"(organização Poetas Uruguaios) também no MAC -  Museu de arte Contemporânea / Pampulha em  em Belo Horizonte-MG, em 2013
   
   

"OS POEMAS FORAM GENTILMENTE CEDIDOS PELOS POETAS"

Exposição " Shakespeare 400 anos depois"
Museu Mineiro / Belo Horizonte-MG
Av. João Pinheiro 342, Anchieta
Perído da exposição: 08 de abril a 11 de maio de 2016

Exposição coletiva "Shakespeare 400 anos depois", contou com a participação de 31 artistas, escolhidos por edital da Secretaria de Estado de Cultura, em comemoração aos 400 do autor. O projeto teve coordenação de Eliz Machado Dias. Minha pintura titulada SHAKESPEARE O PALCO E A DIVERSIDADE, foi dialogada com os versos do grande e memorável autor, O MUNDO INTEIRO É UM PALCO / E TODOS OS HOMENS E MULHERES NÃO PASSAM DE MEROS ATORES / ELES ENTRAM E SAEM DE CENA/ E CADA UM NO SEU TEMPO REPRESENTA DIVERSOS PAPÉIS. "Secularmente" contemporâneo, talvez por isso Shakespeare seja o autor dos mais traduzidos e sua obra sempre procurada pelos atores. 


          
                     
                    
Essa pintura também foi publicada no livro "54 autores de cuentos", pg.2 na Guatemala. Coordenadores: Enrique Godoy Durán e Victor Muñoz (Prêmio Nacional de Literatura)

                         
                         
                          
                        
]

TODOS OS LINKS DO PROJETO
21   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2016/03/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Projeto/ exposição Certos Movimentos incertos, Exposição "Superlativo Feminino" (coletiva, partici-pação do painel "Para Guimarães ), exposição Shakespeare (Museu Mineiro-BH)     
20   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2015/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Expo em  Mariana-MG (2015), Na Casa dos Contos em BH(2015), Sobre Barragem de Bento Rodrigues, Augusto dos Anjos, Fernando Schiavinato, Manoel de Barros, Fernando Pessoa, Mário Quintana,  Paulo Leminsck, Livros SERRA e  Didático PPP (Editora Assis),projeto HAL - Hospital André Luiz 
19   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2014/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Exposição Aspectos Urbanos na PUC, Oficina / Diabetes na PUC – Minas Exposição na Casa Lima D’Artes, Exposição "Cidade, Geometria e Cores (2014), no Centro Cultural de Contagem, Cenário NIL LUS poetas de: Cícero Christófaro, Consuêlo Aragão, José Hilton Rosa, Marcos Fabrício, Vilson Barbosa,Yara Darin. 
18   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2014/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Painel Guimarães,Painel Diversidade Cultural(Fundação Torino),Pintando ao vivo em vários lugares, CINE Teatro Contagem, Galpão Paraíso e em Contagem- Poetas: Bianka de Andrade Silva,Iago Passos, Nina Reis, Pilar Rodrigues Aranda,Consuelo Aragão
17   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2012/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Saramago, livro objeto, expo O Olhar do Artista sobre o livro esquecido, projeto Colorindo vidas, projeto música para ver,Jaqueline Aisenman, João Evangelista, Leonardo, Leonardo, Luiz Otávio Oliani, Marcos Fabrício, Newton Emediato,Norália, Neruda e Todd 
16   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2012/04/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Aquarelas na Biblioteca Luiz de Bessa e eventos durante a exposição.
14   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2011/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Pintando na Abcdéf, Pintando em Brumadinho, Projeto Centenário Contagem, Fátima Sampaio, Abertura BH Itinerante 
13   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2011/05/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Projeto Sandra Veronese, Poema Clevane.Pintando na Serraria Souza Pinto, Clóvis Campelo, Leonardo de Magalhães, Plínio Sgarbi, Karina Araújo.
12   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Neuza Ladeira, Maria de Fátima Reis Martins,Efrain Bartolomé, Enrique Godoy Durá, Marco Aurélio Lisboa, Maurício Roque, aquarelas Pintando na Rodoviária
11   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/10/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_12.html  Pintando ao vivo em Contagem com exposição, Maria Luiza Falcão, Silvia Motta, Luiz Lyrio, Rosa Negra e Gabriel Bicalho, Thereza Cristina, Jorge Emil
10   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/10/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  biblioteca Municipal, projeto HAL - Hospital André Luiz, Rogério Salgado, Ronaldo Werneck, Paulinho Andrade, Luiz Otávio Brandão, Darlan, Diovani, Ataneri
09  http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-oesia_22.html  Daniel de Cullá, Luciana Tannus, José Alcebíades, Valdeck, Luciana Campos, Jaak, Nelci,José Estanislau
08   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Clevane, Cláudio Bento, Cristina Carone, Enrique Godoy, Maria Luiza Falcão, Meire Mendonça, Marta Reis, Belô Poético.
07   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_8680.html  Alice Ruiz, Fátima, Bilá, Clevane, Ilda Brasil, Nela Rio, Regina Mello, Sebastiana
06   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_16.html  Luis Carlos, Teresinka, Vanessa, Lucia Brasil e Marco Llobus, exposição no Centro Cultural de Venda Nova
05   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Graça Campos, Eduardo Rennó, J.S.Ferreira, Luiz Z.Pego e Tânia Diniz, Pintando ao Vivo no Big. Shopping, exposição Regional Barreiro
04   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/01/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_24.html  Clevane Pessoa, Maria Inês, J.B.Donadon, Dagmar, Luis Edmundo, Jorge Santos, Maria Moreira e Zane, Yeda –R. GUATÁ 
03   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/01/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  France Gripe, Maria José Cecília de Melo, Marcos Assis, Waldemar,Wilmar, Octávio Roggiero, Maurício Roque, Max Silva Moreira, Fernando Aguiar
02   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2009/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e- poesia.html   Ana Carol, Andréia Donadon, Angela Togeiro, Brenda e Bruno
01   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2009/12/aspectos-urbanos.html  Poetas Ana Carol Diniz, Andréia Donadon, Angela Togeiro, Brenda Marques e Bruno Grossi

Pequena biografia dos poetas

André Victtor é o  pseudônimo de André Moreira. Nasceu em 1972 na cidade de Ouro Fino-MG, Casado, graduado em gestão T.I., com licenciatura plena nessa área e pós graduado em Metodologia da Interdisciplinaridade. Trabalha como desenvolvedor de sistemas na Santa Casa de Ouro Fino e é professor de informática no Instituto Federal de Educação, ciências e Tecnologia de Minas Gerais-IFSULDEMINAS-Campus Inconfidentes. Possui vários livros de literatura publicados de forma independente e através de editora. Participa de várias antologias de poemas e contos. Membro fundador do Conselho Editorial do Jornal Informativo Santa Casa e também mantém uma página no facebook onde compartilha filosofia, “Verdades, Mitos e Versos”. Nesse projeto participa com o poema “Versos Mitológicos”, em diálogo com a imagem titulada “Origem”.   andrevicttor@live.com   Andre-victtor.blogspot.com   

Brenda Mar(que)s Pena é produtora cultural, jornalista, poeta, fotógrafa, baterista e performer com apresentações no Brasil, no Chile e na Argentina. Presidente do Instituto Imersão Latina. Mestre em Estudos Literários pela UFMG. Autora de "Poesia Sonora”: histórias e desdobramentos de uma vanguarda poética (Tradição Planalto, 2009); Idea- lizadora e organizadora das Antologias “Nós da Poesia”, (Editora All Print) já no quarto Volume, lançadas em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. Participa do projeto “Aspectos Urbanos”– artes visuais e poesia, desde a primeira mostra em 2007, na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa / Belo Horizonte-MG.
Cecília Meireles, nasceu no dia 07 de novembro de 1901, Rio de Janeiro, RJ e faleceu no dia 09 de novembro de 1964 no Rio de Janeiro. Cecília Meireles foi poetisa, professora, jornalista e pintora brasileira. Foi a primeira voz feminina de grande expressão na literatura brasileira, com mais de 50 obras publicadas. Com 18 anos estreou na literatura com o livro “Espectros”. A Maioria de suas obras expressa estados de ânimo, predominando os sentimentos de perda amorosa e solidão. Uma das marcas do lirismo de Cecília Meireles é a musicalidade de seus versos. Em 1939 publicou “Viagem”, livro que lhe deu o prêmio de poesia da Academia Brasileira de Letras. Trabalhou com vários jornais e organizou a primeira biblioteca infantil do Rio de Janeiro. Lecionou Literatura Luso-Brasileira e de Técnica e Crítica Literária, na Universidade do Distrito Federal. Proferiu conferências sobre literatura brasileira em Portugal e lecionou Literatura e Cultura Brasileira na Universidade do Texas. Traduziu peças teatrais de vários autores e teve sua poesia traduzida para vários idiomas. Recebeu vários prêmios dentre eles o Jabuti.Para este projeto, escolheu-se dois poemas:Cântico 5 e Cântico 21 (1982).  

Clevane Pessoa de Araújo Lopes é norte-rio-grandense, radicada em Minas Gerais. Psicóloga e jornalista, é acadêmica em várias Academias de Artes, Letras e Ciências, e em grupos afins. Premiada no Brasil e no Exterior, tem entre os prêmios: primeiro lugar em conto, “Prêmio Ex-Aequo de Conto”(Portugal-RACAL); primeiro lugar em crônica com “Contraponto”,”Troféu Domervilly Nóbrega”(juiz de Fora,MG); Primeiro lugar em poesia no “Festival de Inverno de Ouro Preto/Mariana”, em Minas Gerais; primeiro lugar em poesia em “Poesia virAr-te; ”Prêmio Il Convívio Itália”, por um grupo de dez poemas; e”Prêmios aBrace”, 2007 e 2008 (Troféu aBrace, pelos 50 anos de poeta e Trofeu Daniel Tabare Bonella-Nono Prêmio anual). Publicou vários livros de poesia, contos, literatura infantil entre outros. É desenhista, ilustradora e capista. Participa do projeto “Aspectos Urbanos”-artes visuais e poesia”, desde a primeira mostra em 2007, na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa em Belo Horizonte,MG.
Dimythryus Padilha, Darlan Alberto T. A. Padilha,  licenciado em Letras pela  UNIESP, São Paulo, onde reside e trabalha,“Embaixador da Paz”, título atribuído pelo “Cercle Universel Des Ambassadeurs – Suisse-France” (Genebra-Suíça). Entre suas 71 premiações, destaca-se o “Prix Francophonie”, a “Menção Honrosa  Diplome   d`honneur” no 10º Concours International de Litterature Regards  2009 ( Nevers – France ), e o prêmio “6º Concurso Poético do Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa” (Portugal-2010), com o poema “Adolescendo”. Participa do projeto “Aspectos Urbanos”- artes visuais e poesia, desde a primeira mostra em 2007 Na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa em Belo Horizonte-MG.        eucaliptos.jequitibas@gmail.com   

Diovani Mendonça, mineiro de Belo Horizonte, reside em Esmeraldas/MG. Cultivador da “Árvore dos Poemas”, é Idealizador do projeto "Pão e Poesia, em qualquer esquina, em qualquer padaria" e "Pão e Poesia na Escola", que consistem na publicação de poemas de diversos poetas, artistas plásticos e dos estudantes de escolas públicas que participam das oficinas de sensibilização poética do projeto, em saquinhos de pão ecologicamente corretos. Desde 2008, as referidas embalagens são distribuídas gratuitamente nas padarias na Região Metropolitana de Belo Horizonte, fazendo arte e literatura circularem de mão em mão no simples gesto de ir a padaria comprar pães. O “Pâo e Poesia”, foi premiado pelo Ministério da Cultura (Minc) em 2009, tendo recebido o 1º lugar no Prêmio Pontos de Mídia Livre, em 2010, pelo Selo Prêmio Cultura Viva,  cujo tema foi “Comunicação e Cultura”.
Eduardo Rennó, natural de Belo Horizonte onde reside e trabalha. É graduado em Comunicação Social com habi-litação em Rádio e TV e em Letras, com habilitação em Literatura Brasileira, ambos pela UFMG. Além de escrever poemas, alguns já publicados em Antologias, publicou o livro de poemas “Eu e ti" (2009) em Portugal, também dis- ponível em E-book; vem realizando trabalhos em filmes, vídeos e fotografias, como filmes em super-8. Realiza também exposições fotográficas coletivas ou individuais. Foi nomeado acadêmico da Academia Brasileira de Estu- dos e Pesquisas Literárias (ABEPL), acadêmico correspondente da Academia de Letras e Artes de Goiás (ALG) e  associado da Associação Internacional Poetas Del Mundo. O poema do projeto é inédito, feito a pedido da artista plástica Iara Abreu, autora e idealizadora do projeto.  edurenno@yahoo.com  

Florbela Espanca, é o pseudônimo de Florbela d’Alma da Conceição Espanca, poetisa e contista portuguesa, uma das primeiras feministas de Portugal, que escreveu uma poesia carregada de erotismo e feminilidade. O sofrimento, a solidão, o desencanto, aliados a imensa ternura e a um desejo de felicidade são a temática presente em muitas das suas imagens e poemas. Nasceu em 08 de dezembro de 1894 na Vila Viçosa, Portugal e morreu no mesmo dia e mês do ano de 1930, aos 36 anos em Matosinhos, Portugal. Foi vítima de discriminação em várias situações, inclusive por ter sido a primeira mulher portuguesa a freqüentar o curso secundário; entretanto, foi além, tendo cursado Letras e Direito em ambiente predominantemente masculino. Obras de Florbela Espanca:”Livro de Mágoas”, “Livro de Soror Saudade”, “Charneca em Flor”, “Sonetos Completos”, além de três livros em prosa e diversas traduções como “Ilha Azul” e “O Segredo do Marido”. Para este projeto, escolheu-se dois poemas sem títulos, pesquisados em mídia eletrônica, que foram dialogados com as imagens/título Ascensão e Superiorizando. 

France Gripp é o pseudônimo de Francirene Gripp de Oliveira, mineira de Governador Valadares, MG, residente em Belo Horizonte,MG. Formada em Letras, mestre em Estudos Literários pela UFMG, leciona leitura e produção de textos. Poeta, contista e cronista, publicou os livros; “Eu Que Me Destilo” (Belo Horizonte: Edição da autora, 1994); “Vinte Lições” (Belo Horizonte: Dimensão, 1998), “Trililili Paralelá” (Belo Horizonte: Edição da autora/ LIMIC, 2011) e “Coração Incendiário” (Porto Alegre: Pragmatha, 2014). Antologias: “Poesia do Brasil/Proyecto Cultural Sur-Brasil” (Bento Gonçalves,RS); “vinte e cinco anos de poesia” (Ipatinga: CLESI, 2011); “Nós da Poesia: vozes da rua” (São Paulo: All Print, 2014); “Antologia ME 18” (Belo Horizonte: Mulheres Emergentes, 2007). Publica em: “Germina-Revista de Literatura & Artes”. É parceira de composições musicais com Basti de Mattos, no CD “Luanaluz” (BH-MG, 2002). Participa do projeto “Aspectos Urbanos - artes visuais e poesia”, desde a primeira mostra em 2007, na Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, em Belo Horizonte,MG.

Helen Novais, residente em Belo Horizonte, Licenciatura em Artes Cênicas (UFOP), Bacharel em Direção Teatral (UFOP), Latu Sensu em Gestão Cultural (UNA) e Lato Sensu em Acessibilidade Cultural (UFRJ). Poeta/dramaturga, intérprete de textos/canções e diretora de espetáculos. Dirigiu o  espetáculo “Lanternas de Ilusões” texto-poético em parceria com o escritor J.B.Donadon Leal pela Editora Aldrava / Mariana (2005). Escritora membro da rede Poetas Del Mundo com três poemas publicados. Participa de vários projetos poéticos como “Varal da Poesia”, “Nós da Poesia, +20 Nosotros” (antologia) e Terça Poética no Palácio das Artes, curadoria Wilmar Silva Andrade . Participou dos lançamentos e recitais na Rio+20 (RJ), Cúpula dos Povos (RJ), Teatro Glaucio Gil pelo projeto “Poesia Simplesmente”. 

Lívia Tucci, catarinense, residente em Belo Horizonte, é poeta, contista, cantora, contadora de histórias, professora de inglês, bacharel em Turismo e pós-graduada em Gestão Educacional. É autora do livro de poesia “O Avesso do Cristal”.  

Marcos Fabrício, pseudônimo de Marcos Fabrício Lopes da Silva, natural de  Brasília – DF onde reside e trabalha, nascido em, 16/09/1979. Poeta afro-brasileiro, jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB). Tem doutorado e mestrado em Estudos Literários/Literatura Brasileira pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais(FALE/UFMG). Atua como pesquisador do Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Alteridade (NEIA/FALE/UFMG) e atua como professor, na Faculdade JK, em Samambaia-DF. Apresenta produção vasta como ensaísta e articulista. Também participa de iniciativas culturais como sensibilizador poético. Autor de dois livros de poesia, a saber: “Dezlokado” (2010) e “Doelo” (2014). Escreveu o poema do projeto em visita ao meu ateliê e em diálogo com a imagem/título “Vitória”. Participa também do projeto “Aspectos Urbanos – artes visuais e poesia”, desde 2012.    http://diversosafins.com.br  

Marcos Roberto Nascimento, nasceu em Belo Horizonte-MG em 1970.Formou-se em Ciências Sociais pela UFMG e tem atuado como professor de sociologia na PUC Minas.Tem mestrado em Demografia também pela Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG. Publicou o livro infantil “As aventuras de Kiko”: “o dragão e as piri-piri vermelhas”, já em sua 2ª edição e tem desenvolvido outros trabalhos no campo da literatura infanto-juvenil. 

Mário Quintana é o pseudônimo de Mário de Miranda Quintana, pensador, poeta, tradutor e jornalista. Nasceu na cidade de Alegrete / RS no dia 30 de julho de 1906 e faleceu no dia 05 de maio de 1994 aos 83 anos. Autor de vasta obra, tendo sido traduzido para o espanhol: ”Objetos Perdidos Y Otros Poemas” (1979), Buenos Aires-Argentina e “Poemas”(1979) em Lima no Perú. Traduziu mais de cento e trinta obras da literatura universal, dentre elas,” Em Busca do Tempo Perdido” (Marcel Proust), “Mrs Dalloway (Wirginia Woolf) e “Palavras e Sangue” de Giovanni Papin. Participou de várias antologias no Brasil e no exterior. Autor dos memoráveis versos “Todos esses que aí estão / Atravancando meu caminho / Eles passarão.../ Eu passarinho! (prosa e verso(1978). Para esse projeto escolheu-se o poema “Confissão” para dialogar com a imagem/título “Implodindo”. 

Pablo Neruda, poeta chileno nascido em 12 de julho de 1904 em Parral-Chile e faleceu em 23 de setembro de 1973 em Santiago do Chile. Um dos mais importantes poetas da língua castelhana do séc.XX. Diplomata, Cônsul do Chile na Espanha e no México. Doutor Honoris Causa pela Universidade de Oxford, Grã-Betanha. Postumamente foram publicadas suas memórias em 1974, com o título “Confesso que vivi”. Durante as eleições presidências do Chile nos anos 70, Neruda abriu mão de sua candidatura para que “Allende”vencesse, pois ambos eram “marxistas” e acredi- tavam numa América Latina mais justa o que, a seu ver, poderia acontecer com o socialismo. Prêmio Nobel de Literatura em 1971. Para esse projeto escolheu-se um poema sem título, pesquisado em mídia eletrônica,  para dialogar com a imagem/título “seres”. 

Pedro Du Bois, poeta e contista. Nasceu em Passo Fundo-RS em 1947 e reside em Balneário Camboriú-SC. Ven- cedor do 4º Prêmio Literário Livraria Asabeça. Publicou os livros: “Os Objetos e as Coisas”(poesia), editado pela Scortecci Editora, SP; “A Criação Estética”, Corpos Editora, Portugal; “Seres” e “O Livro Infindável e outros poemas”, pela Sarau de Letras, Mossoró, RN ; “Brevidades”, “Via Rápida”, “Iguais”, “Em Contos” e “Tânia”, pelo Projeto Passo Fundo; “O Senhor das Estátuas”, pela Editora Penalux.  Blog:  http://pedrodubois.blogspot.com.br  

Pedro Fernandes, Pedro Fernandes de O. Neto, nasceu em Lajes-Rio Grande do Norte, em 1985.  Professor de Teoria da Literatura na Universidade Federal Rural do Semiárido; aluno do Doutorado em Literatura Comparada pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde  desenvolve tese sobre António Lobo Antunes e José Saramago. É autor de “O ser em O conto da ilha desconhecida diante do ser sartriano”(ensaio acadêmico, inédito), “Sertanices” (poesia, inédito), “Bardos” (poesia, inédito), “Palavras de pedra e cal” (poesia,edição independente) e “Retratos para a construção do feminino na prosa de José Saramago” (ensaio acadêmico, Editora Appris). Foi editor do jornaleco “Trabuco”. É moderador do blog Letras in.verso e re.verso. Coordena o projeto Um caderno para Saramago. É editor do caderno-revista 7faces,periódico eletrônico de poesia. http://hotblog7faces.blogspot.com.br 

Teócrito Abritta, nasceu em 1946 em Diamantina, MG, é Físico e Escritor. Foi colunista do jornal eletrônico Montbläat, colaborado também com o Observatório da Imprensa.  Tem escrito em diversas publicações na Internet.  Publicou os livros “Memória, História e Imaginação” (2010), “Cidades de Memórias” (2011) – primeiro lugar em Crônica UBE/RJ (2012),“Os Meus Papéis” (2013) – terceiro lugar em Crônica UBE/RJ (2014) e “Fotografia & Imagem: Uma Jornada Poética” (2014). Participou de diversas antologias. Escreveu prefácios para livros e apresentações de exposições artísticas.  Administra os blogs Tapetum Lucidum e Noli Tangere Circulos Meos.



Meus agradecimentos aos poetas que aceitaram participar desse projeto e à France Grippe
que além de participar como poeta, me auxiliou na redação e pesquisa dos currículos.

Iara Abreu, formação acadêmica em acadência em licenciatura plena em desenho, plástica e educação artística
                    pela antiga FUMA, atual UEMG. Autora dos desenhos/imagens, idealizadora e editora do projeto.
                    Blogs:  Iaraabreu.blogspot.com   iluarti.blogspot.com, contato: iluarti@ig.com.br