quarta-feira, 6 de setembro de 2017

ASPECTOS URBANOS - Artes Visuais e Poesia 22


ASPECTOS URBANOS
É uma narrativa visual, sobre os aspectos urbanos, extraída da minha própria vivência, referenciada na paisagem das cidades e metrópoles com seus elementos arquitetônicos; suas cores, às vezes sufocantes; sua geometria com seus conglomerados urbanos; o cotidiano de todos nós; seus passantes, seus automóveis, as filas nos pontos  de ônibus; a efervescência das ruas, das praças, dos movimentos sociais; as dificuldades, mas também as possibilidades que as grandes cidades nos oferecem. É um diálogo de artes visuais e linguagem poética ilustrada, iniciado em 2005 no Centro Cultural de Contagem com a exposição “Pinturas Urbanas”, com a qual dialogamos trechos de textos do livro “Cidades Invisíveis”, autor Ítalo Calvino. O projeto-exposição em 2017 está no décimo segundo ano de atividades. Percorreu vários espaços culturais, galerias e bibliotecas, podendo citar, Bibliotecas Municipal e Estadual em Belo Horizonte, PUC-Coração Eucarístico, algumas regionais da Prefeitura de Belo Horizonte, Sesi/Fiemg em Mariana, MG e tantos outros espaços. Já está com mais de quinze mostra, individuais e/ou em parceria com outros projetos, sempre divulgando essas duas linguagens. Atualmente o projeto prima pela a participação de mais de noventa poetas nacionais e alguns estrangeiros e mais de duzentos poemas ilustrados em diálogo com o tema, sob a minha ótica. Os poemas são em sua maioria de poetas contemporâneos. Há também alguns poemas de consagrados poetas como Affonso Romano de Sant’Anna, Alice Ruiz, Augusto dos Anjos, Fernando Pessoa, José Saramago, Manoel de Barros, Pablo Neruda, Paulo Leminsk e William Shakespeare, até a presente data. Ressalvo que os poemas são gentilmente cedidos pelos autores.
OBS: Os mais de duzentos poemas ilustrados desse projeto estão postados nos links abaixo relacionados de números 01 a 22 (ASPECTOS URBANOS - Artes Visuais e Poesia)    
Exposição Aspectos Urbanos no Museu Casa dos Contos em Ouro Preto - janeiro de 2017






































A Casa dos Contos, é um dos muitos monumentos apreciados do barroco mineiro, construída entre 1782 e 1784. Inicialmente foi residencia de João Rodrigues de Macedo, proprietário, que era o arrematante da arrecadação Tributária das Entradas e Dízimas.na época. Mas tarde foi utilizada como esconderijo dos membros da Inconfidência Mineira. Em 1792, Macedo, em grande dívida com a Real Fazenda, transferiu a casa para esta, que a transformou em sede da administração e contabilidade pública da Capitania de Minas Gerais e mudou seu nome para Casa dos Contos. Entre 1820 a 1844, a casa foi ampliada, incorporando à Casa dos Contos a Casa de Fundição do Ouro e a Casa da Moeda, para poder exercer a função de Secretaria da Fazenda no mesmo local ocupado pelo Tesouro Nacional. No ano de 1897, enquanto o monumento recebia várias modificações, a casa passou a ser ocupada pelos Correios e pela Caixa Econômica. Em 1970, a Prefeitura Municipal ocupou o prédio. Por fim, no ano de 1973, o Ministério da Fazenda assumiu novamente o imóvel e o transformou em um Centro de Estudos do Ciclo do Ouro, com a finalidade de mostrar a história econômico-fiscal do Ciclo do Ouro. Após o Ministério da Fazenda assumir o local e transformá-lo em museu, diversos acervos históricos foram filmados, fotografados e escritos, com o objetivo de disponibiliza-los para pesquisas e elaborações de trabalhos sobre o Ciclo do Ouro, a história de Minas Gerais e do Brasil. E em algum momento, o salão principal e salas menores passam a ser utilizadas como espaço destinado a projetos culturais, como exposições, feiras de literatura etc.    https://pt.wikipedia.org/wiki/Museu_Casa_dos_Contos     
                         
                                        clicar nas imagens para ampliá-las 
       
     

                 

                     
                     
              
                                
                     
               
              
                     
                     
                  
              

                      

                    
              

              
                  
                 
                
       
                 
                
                 
                                          
                                                             
107 Poetas do PROJETO ASPECTOS URBANOS, até setembro de 2017

Affonso Romano de Sant’Anna, Alice Ruiz, Ana Carol Diniz, Andréia Donadon Leal, Angela Togeiro, Ataneri Veiga, Augusto dos Anjos, Bianka de Andrade Silva, Bilá Bernardes, Brenda Mar(que)s Pena, Bruno Grossi, Cícero Critófaro, Cláudio Bento, Clevane Pessoa, Clóvis Campêlo, Consuêlo Aragão, Cristina Carone, Dagmar Braga, Daniel de Cullá, Diovani Mendonça, Eduardo Rennó, Efraim Bartolomé, Enrique Godoy Durán, Fátima Sampaio, Fernando Aguiar, Fernando Pessoa, Fernando Schiavinato, France Gripp, Gabriel Bicalho, Graça Campos, Iago Passos, Ilda Brail, Irineu Baroni, José Estanislau Filho, J.B.Donadon-Leal, J.S.Ferreira, Jaak Bosmans, Jacqueline Aiseman, João Evangelista Rodrigues, Jorge Emil, Jorge de Oliveira Santos, José Alcebíades Frota, José Hilton Rosa, José Saramago, Karina Araújo Campos, Leonardo de Magalhaens, Lúcia Brasil, Luciana Campos, Luciana Tannus, Luiz Carlos Pereira, Luiz Edmundo, Luiz Lyrio, Luiz Otávio Brandão, Luiz Otávio Oliani, Luiz Z. Pêgo, Manoel de Barros, Marco Aurélio Lisboa, Marco Llobus, Marcos Assis, Marcos Fabrício, Maria José Cecìlia de Melo, Maria de Fátima Reis Martins, Maria Inês Veloso Abreu, Maria Luiza Falcão, Maria Moreira, Mario Quintana, Marta Helena dos Reis, Maurício Roque, Max Moreira, Meire de Mendonça, Miguel Astúrias, Mucio Góes, Nela Rio, Nelci Nunes (o falador), Neuza Ladeira, Newton Emediato Filho, Nina Reis, Norália de Mello Castro, Octávio Roggiero Neto, Pablo Neruda, Paulinho Andrade, Paulo Leminsck, Paz Cerillo, Pilar Rodrigues Aranda, Plínio Sgarbi, Regina Mello, Rogério Salgado & Virgilene Araújo, Romeu Sabará, Ronaldo Werneck, Rosângela Gontijo, Sandra Veroneze, Sebastiana Gomes Campos, Sílvia Araújo Motta, Tânia Diniz, Terezinka Pereira, Tchello d’Barros, Thereza Christina Rocque da Motta, Todd Irwin, Marshall, Valdeck, Vanessa Campos Rocha, Vilson Barbosa, Waldemar Euzébio Pereira, Wilmar Silva, William Shakespeare, Yara Darin, Yeda Machado de Avelar, Zanne Neiva.

OBS : Nos link situados abaixo da páginas, há 21 ítens onde estão postados além das artes visuais, os poemas de todos os poetas que participam do projeto.

                       

                        

                       
                       Toda informação sobre o projeto encontra-se nesse vídeo, incluindo
                        imagens da maioria dos participantes e suas obras         
                            https://www.youtube.com/watch?v=YcJLK6sR-lchttps://www.youtube.com/watch?v=YcJLK6sR-lc   certos movimentos incertos 


Lançamento dos livros:
O livro "o menino dos pés coloridos" foi lançados nas em 2016, na PUC Barreiro, PUC Contagem e PUC Coração Eucarístico, nas livrarias "Leitura" do Barreiro e "Leitura" do Pátio Savassi, Belo Horizonte, MG.
O livro As viagens do Balão Sonhador foi lançado em 2017, até a presente data, na Biblioteca Luiz de Bessa, na Praça da Liberdade, Belo Horizonte,MG.
    

          
http://www.youtube.com/watch?v=wvFZZlS9wnA - Pão e Poesia
https://youtu.be/Zm4FXYlK33k  - BOOM - Modernos Eternos, 120 anos BH 
http://www.agendabh.com.br/eventos_detalhes.php?CodEve=7553  Expo Aquarelas  TV Minas  28-02-2012- agenda BH
https://www.youtube.com/watch?v=YcJLK6sR-lchttps://www.youtube.com/watch?v=YcJLK6sR-lc  certos movimentos incertos


TODOS OS LINKS DO PROJETO  

22   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2017/09/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html   Exposição em Ouro Preto, BHOOM -
 Modernos e Eternos, poetas: Affonso Romano de Sant'anna, Alice Ruiz, Augusto dos Anjos, Fernando Pessoa, José Saramago,
 Manoel de Barros, Miguel Astúrias, Múcio Góes, Paulo Leminsck, William Shakespeare, livros O menino dos pés coloridos e As viagens do Balão Sonhador
 21   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2016/03/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Projeto/ exposição Certos Movimentos
 incertos, Exposição "Superlativo Feminino" (coletiva, partici-pação do painel "Para Guimarães ), exposição Shakespeare (Museu Mineiro BH)  20   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2015/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Expo em  Mariana-MG (2015), Na Casa dos Contos em BH(2015), Sobre Barragem de Bento Rodrigues, Augusto dos Anjos, Fernando Schiavinato, Manoel de Barros, Fernando Pessoa, Mário Quintana,  Paulo Leminsck, Livros SERRA e  Didático PPP (Editora Assis),projeto HAL - Hospital André Luiz 
19   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2014/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Exposição Aspectos Urbanos na PUC, Oficina / Diabetes na PUC – Minas Exposição na Casa Lima D’Artes, Exposição "Cidade, Geometria e Cores (2014), no Centro Cultural de Contagem, Cenário NIL LUS poetas de: Cícero Christófaro, Consuêlo Aragão, José Hilton Rosa, Marcos Fabrício, Vilson Barbosa,Yara Darin. 
18   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2014/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Painel Guimarães,Painel Diversidade Cultural(Fundação Torino),Pintando ao vivo em vários lugares, CINE Teatro Contagem, Galpão Paraíso e em Contagem- Poetas: Bianka de Andrade Silva,Iago Passos, Nina Reis, Pilar Rodrigues Aranda,Consuelo Aragão 
17   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2012/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Saramago, livro objeto, expo O Olhar do Artista sobre o livro esquecido, projeto Colorindo vidas, projeto música para ver,Jaqueline Aisenman, João Evangelista, Leonardo, Leonardo, Luiz Otávio Oliani, Marcos Fabrício, Newton Emediato,Norália, Neruda e Todd   
16   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2012/04/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Aquarelas na Biblioteca Luiz de Bessa e eventos durante a exposição. 
15   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2012/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Carnaval na Convir com Poesia  14   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2011/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Pintando na Abcdéf, Pintando em Brumadinho, Projeto Centenário Contagem, Fátima Sampaio, Abertura BH Itinerante 
 13   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2011/05/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Projeto Sandra Veronese, Poema Clevane.Pintando na Serraria Souza Pinto, Clóvis Campelo, Leonardo de Magalhães, Plínio Sgarbi, Karina Araújo. 
 12   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Neuza Ladeira, Maria de Fátima Reis Martins,Efrain Bartolomé, Enrique Godoy Durá, Marco Aurélio Lisboa, Maurício Roque, aquarelas Pintando na Rodoviária 
 11   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/10/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_12.html  Pintando ao vivo em Contagem com exposição, Maria Luiza Falcão, Silvia Motta, Luiz Lyrio, Rosa Negra e Gabriel Bicalho, Thereza Cristina, Jorge Emil  10   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/10/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  biblioteca Municipal, projeto HAL - Hospital André Luiz, Rogério Salgado, Ronaldo Werneck, Paulinho Andrade, Luiz Otávio Brandão, Darlan, Diovani, Ataneri  09  http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-oesia_22.html  Daniel de Cullá, Luciana Tannus, José Alcebíades, Valdeck, Luciana Campos, Jaak, Nelci,José Estanislau
08   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/08/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Clevane, Cláudio Bento, Cristina Carone, Enrique Godoy, Maria Luiza Falcão, Meire Mendonça, Marta Reis, Belô Poético.
07   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_8680.html  Alice Ruiz, Fátima, Bilá, Clevane, Ilda Brasil, Nela Rio, Regina Mello, Sebastiana
06   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_16.html  Luis Carlos, Teresinka, Vanessa, Lucia Brasil e Marco Llobus, exposição no Centro Cultural de Venda Nova
05   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  Graça Campos, Eduardo Rennó, J.S.Ferreira, Luiz Z.Pego e Tânia Diniz, Pintando ao Vivo no Big. Shopping, exposição Regional Barreiro
04   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/01/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_24.html  Clevane Pessoa, Maria Inês, J.B.Donadon, Dagmar, Luis Edmundo, Jorge Santos, Maria Moreira e Zane, Yeda –R. GUATÁ 
03   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/01/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  France Gripe, Maria José Cecília de Melo, Marcos Assis, Waldemar,Wilmar, Octávio Roggiero, Maurício Roque, Max Silva Moreira, Fernando Aguiar
02   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2009/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e- poesia.html   Ana Carol, Andréia Donadon, Angela Togeiro, Brenda e Bruno
01   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2009/12/aspectos-urbanos.html  Poetas Ana Carol Diniz, Andréia Donadon, Angela Togeiro, Brenda Marques e Bruno Grossi
00   http://iaraabreu.blogspot.com.br/2009/12/blog-post.html  Aspectos de Paris

Pequena biografia dos poetas desta página

Affonso Romano de Sant'anna, nascido em natural de Belo Horizonte em 226 de março de 1937. Formação acadêmica em Letras Leolatinas pela UMG, atual UFMG. Nas décadas de 1950 e 1960 participou de movimentos devanguarda poética Llecionou na Califórnia,e em 1968 participou do Programa Internacional de Escritores da Universidade de Iowa, que agrupou 40 escritores de todo o mundo.Doutorou-se pela Universidade Federal de Minas Gerais e em 1970, montou um curso de pós-graduação em literatura brasileira na PUC do Rio de Janeiro. Foi Diretor do Departamento de Letras e Artes da PUC-RJ, onde realizou a "Expoesia", série de encontros nacionais de literatura. Ministrou cursos na Alemanha, Dinamarca, Portugal e França .Sua tese de de doutorado abordou uma análise da poética de Carlos Drummond de Andrade, com o títuloDrummond, um gauche no tempo, em que faz uma análise do conceito de gauche ao longo de sua obra literária. Foi presidente da Fundação Biblioteca Nacional, onde desenvolveu grandes ações de incentivo à leitura, como o Sistema Nacional de Bibliotecas. Foi cronista no Jornal do Brasil e O Globo até 2005. Atualmente escreve para os jornais Estado de Minas e Correio Brasiliense. É casado com a também escritora Marina Colasanti. Sant’Anna 
http://www.jornaldepoesia.jor.br/aromano.html 19 http://iaraabreu.blogspot.com.br/2014/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html 

Alice Ruiz, Alice Ruiz Scherone (Curitiba PR 1946). Poeta, compositora, tradutora e publicitária. Publica, em 1962, seus primeiros poemas em jornais e revistas culturais. Em 1968, conhece o poeta Paulo Leminski (1944 - 1989), que identifica suas afinidades com o haicai e a incentiva em seus estudos sobre esta forma poética japonesa. Casa-se com Leminski, e com ele integra o grupo musical A Chave. Nesse período compõe a primeira letra de música em parceria com o marido. Inicia carreira na área publicitária em 1975. Com a morte de seu filho, em 1979, organiza em sua homenagem o livro Poemas: Miguel Angelo Leminski, publicado três anos mais tarde. No ano de 1981, traduz para o português o livro de haicai Dz Haiku: Chine-Jo, Chiyo-Ni, Shisei-Jo, Shokyi-Ni e Shofu-Ni. Com o marido, publica o livro Hai Tropicai, em 1985. Nesse mesmo ano, participa das mostras Arte Pau-Brasil e Transcriar - Poemas em Vídeo Texto, na cidade de São Paulo. Em 1987, assume o posto de diretora de criação na Agência Umuarama, e separa-se de Leminski. Muda-se para São Paulo em 1989, e, no ano seguinte, participa do Projeto Poesia em Out-Door, 100 Anos da Av. Paulista. Autora de diversas letras musicais, com composições gravadas por vários intérpretes, lança, em 2005, o CD Paralelas, em parceria com a cantora Alzira Espíndola (1957).”Ilustração dedicada a Alice Ruiz em julho de 2010” (Currículo atualizado em 18/05/2010) http://www.aliceruiz.mpbnet.com.br/ http://iaraabreu.blogspot.com.br/2010/02/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia_8680.html 

Augusto dos Anjos (Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos), poeta e professor, bacharel em Direito. nasceu no Engenho Pau d’Arco Município de Sapé na Paraíba no dia 20 de abril de 1884 e faleceu em Leopoldina-MG aos trinta anos de idade, no dia 12 de novembro de 1914. Estudou no Liceu Paraibano onde se tornou professor em 1908. Mais tarde transferiu-se para o Rio e lecionou em vários estabelecimentos de ensino.Compôs seus primeiros versos aos sete anos de idade. Poeta muitas vezes identificado como simbolista ou parnasiano, mas alguns críticos o identificam como pré-modernista. Conhecido como um dos poetas mais críticos do seu tempo, focado no idealismo e egocentrismo movimento que surgia na época. A sua obra impressiona até hoje os nossos poetas Na casa em que residiu durante seus últimos meses de vida funciona hoje o Museu Espaço dos Anjos. Durante sua vida, publicou vários poemas em periódicos sendo a primeira publicação em1900. Em 1912, publicou seu livro único de poemas, “Eu”. Após sua morte, seu amigo Órri Soares organizou uma edição chamada “Eu e Outras Poesias”, incluindo poemas até então não publicados pelo autor. http://iaraabreu.blogspot.com.br/2015/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  

Fernando Pessoa, Fernando António Nogueira Pessoa, poeta, escritor, astrólogo, crítico e tradutor de português. Filho de pais aristocratas, foi considerado um dos maiores poetas portugueses, conhecido internacionalmente. Nasceu no dia 13 de junho de 1888 noDistrito de Lisboa e morreu no dia 30 de novembro de 1935 na mesma cidade. Educado na África do Sul, numa escola católica irlandesa foi considerado pelo crítico literário Harold Bloom como "Whitman renascido", que o incluiu no seu cânone entre os 26 melhores escritores da civilização ocidental, não apenas da literatura portuguesa mas também da inglesa idioma que escreveu seus primeiros poemas. Das quatro obras que publicou, três são na língua inglesa. Enquanto poeta escreveu através de vários heterônimos como Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro. http://iaraabreu.blogspot.com.br/2015/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html 

José Saramago – (1922-2010) Único escritor de língua portuguesa a ganhar o prêmio Nobel. José de Sousa Saramago, único escritor da língua portuguesa a receber um prêmio Nobel. Nascido de uma família de camponeses sem terra, em Azinhaga, pequena povoação na província do Ribatejo, à margem do Rio Almonda, a uns cem quilômetros de Lisboa. Foi bom aluno na escola primária e na segunda classe já escrevia sem erros de ortografia, e a terceira e quarta classes foram feitas em um só ano. Frequentou o Liceu e aos 12/13 anos foi eleito o tesoureiro da associação acadêmica. Terra do Pecado, que inicialmente teria o título “A viúva” e que por conveniências editoriais colocarão esse nome, foi o primeiro romance publicado por José Saramago em 1947 . Escreveu ainda nessa época o romance “Clarabóia. Se assentou da literatura por 19 anos e no final dos anos 50 trabalhou numa editora como responsável pela produção, retornando assim ao universo das letras. Em 1966 publicou o livro “Os Poemas Possíveis” regressando assim à literatura. Em 1997 publicou “Todos os nomes e “O conto da Ilha Desconhecida” e em 1995 recebeu o prêmio Camões, e em 1998 o Prêmio Nobel de Literatura. Crítico entre outras coisas da globalização econômica, do “concubinato” dos meios de comunicação com o poder, do consumismo, do comunismo soviético, da paralisia da esquerda incapaz de inovar, do conservadorismo da Igreja católica da postura de Israel em relação aos Palestinos e do irracionalismo generalizado do mundo capitalista. (Pesquisa na internet) 

Manoel de Barros, Manoel Wenceslau Leite de Barros.Poeta brasileiro do séc XX pertencente à geração 45, mas formalmente ao pós-Modernismo brasileiro, se situando mais próximo das vanguardas europeias do início do século e da Poesia Pau-Brasil e da Antropofagia deOswald de Andrade. Recebeu vários prêmios literários, entre eles, dois Prêmios Jabutis. É o mais aplaudido poeta brasileiro da contemporaneidade nos meios literários. Enquanto ainda escrevia, Carlos Drummond de Andrade recusou o cognome de maior poeta vivo do Brasil em favor de Manoel de Barros. Sua obra mais conhecida é o "Livro sobre Nada" de 1996.Nasceu em Cuiabá em 19 de dezembro de 2016 e morreu em Campo Grande em 13 de novembro de 2014 aos 97 anos. (pesquisa no Wikipédia) http://iaraabreu.blogspot.com.br/2015/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html  

Miguel Astúrias, Miguel Ángel Asturias Rosales, nasceu na Guatemala em 19 de outubro de 1899 e faleceu em Madrid em 09 de junho de 1974. Foi um escritor e diplomata gualtemalteco. Em 1965 lhe foi atribuído l Prêmio Lenin da Paz e em 1967 o Nobel de Literatura. Homem culto, estudou na década de 1920, a sociedade e a religião dos Maias, traduzindo obras sagradas dessa sociedade pré-colombiana como o Popul Vuh. Formou-se em Medicina e em Direito, liderando movimentos pela reforma universitária. Destacou-se, contudo, como Professor de Antropologia em Sorbone, famoso e respeitado centro acadêmico de Paris, em função de seu trabalho com os Maias. Em 1942 foi eleito deputado,dando início assim a uma carreira de sucesso no interior da política. Pouco tempo depois, foi nomeado embaixador da Guatemala, o que o fez viajar e morar em vários países sul-americanos. Seu envolvimento com a política o levou ao exílio em 1954, permanecendo até a década de 1960. Foi também um grande escritor hispânico; novelista e contista. Sua obra está enquadrada no estilo conhecido como realismo fantástico. Na Literatura, dedicou-se à mitologia indígena e os problemas da própria terra que envolvem relações colonialistas. Escreveu também libretos de óperas e textos teatrais. Sua produção é sempre marcada pela crítica social e por elementos políticos. Miguel Asturias tornou-se reconhecido internacionalmente como escritor e intelectual. Entre as principais obras de Miguel Ángel Asturias estão: “O Senhor Presidente”, “Homens de Milho” e “A Trilogia da Banana”.

Múcio Góes – poeta, pernambucano, caótico, apostólico, romântico, nas horas vagas sobrevive. Autor dos livros: “O avesso e o verso”, Editora Limiar(2013), “Grãos ao alto!”, Editora A Árvore dos poemas (2009), “Incensos, insônias, silêncisos e outros sons”, Editora Nossa Livraria (2010), “Haicaos”, Editora Limiar (2012), “Leite de Pedra”, Editora Penalux (2014), “Eu sou do tipo que costura versos com a linha do equador”, Editora Positivo, 2015 e “Amorcalipse”, Editora Penaluz,(2016) muciogoes@gmail.com 

Paulo Leminsck Filho de pai polonês e mão negra, é dono de uma extensa e relevante obra. Professor de História e Redação, músico, letrista.Tinha um jeito próprio de escrever poesia, preferindo poemas breves, muitas vezes haicais. Aos 14 anos (1958) participou do I Congresso Brasileiro de Poesia de Vanguarda. Estreou em 1964 com cinco poemas na revista Invenção. Em São Paulo foi porta-voz da poesia concreta. Em 1968 casou-se com a também poetisa Alice Ruiz com quem teve três filhos. Miguel Ângelo (que morreu com dez anos de idade, vítima de um linfoma), Áurea (homenagem a sua mãe) e Estrela Ruiz Leminski. Por sua formação intelectual, era visto por muitos como um poeta de vanguarda. Teve poemas e textos publicados em diversas revistas. Além de poeta e letrista, Leminski era também tradutor (traduziu para o castelhano e o inglês alguns trechos de sua obra Catatau, a qual foi traduzida na íntegra para o castelhano). A música estava ligada às obras de Paulo Leminski, uma de suas paixões, proporcionando uma discografia rica e variada e diálogos musicais com Caetano Veloso, Moraes Moreira, Itamar Assumpção, José Miguel Wisnik, Arnaldo Antunes e muitos outros artistas da MPB. Paulo Leminski foi um estudioso da língua e cultura japonesas e publicou em 1983 uma biografia de Bashô. Além de escritor, Leminski também era faixa-preta de judô. Sua obra literária tem exercido marcante influência em todos os movimentos poéticos dos últimos 20 anos. Morreu em 7 de junho de 1989 aos 44 anos de idade. http://iaraabreu.blogspot.com.br/2015/12/aspectos-urbanos-artes-visuais-e-poesia.html https://www.facebook.com/iara.abreu.52/media_set…  

William Shakespeare – (1564-1616) pensador, poeta, dramaturgo e ator, considerado o maior escritor inglês e o mais influente dramaturgo do mundo, ressalvando que a sua obra continua viva, revisitada pelo teatro, cinema, televisão e literatura e encenada até os dias de hoje. Nasceu no Reino Unido na cidade de Stratford-upon-Avon e faleceu na mesma cidade. Autor de muitos sonetos, longos poemas narrativos, romances, dramas, comédias e tragicomédias. Dentre a sua vasta obra podemos citar, talvez as mais conhecidas ou divulgadas como, “Sonho de Uma Noite de Verão”, “Megera Domada”, “Macbeth”, “Rei Lear”, “Otelo, o Mouro de Veneza” e grande e universal clássico “Romeu e Julieta”. Suas peças foram traduzidas para as principais línguas e são as mais encenadas, que as de qualquer outro dramaturgo em todos os tempos. A pintura “Shakespeare, o palco e a diversidade”, dialogada com seu poema, “O mundo inteiro é um palco / E todos os homens e mulheres não passam de meros atores / Eles entram e saem de cena / E cada um no seu tempo representa diversos papéis”, especificamente para a exposição “Shakespeare 400 depois”, em comemoração aos seus 400 anos. A exposição foi uma realização do Museu Mineiro, em abril/maio de 2016.